CICLOTURISMO NO VALE EUROPEU - SC

Aventura

VALE EUROPEU

O Circuito do Vale Europeu está localizado no médio vale do Itajaí, sendo composto por 9 municípios (Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Doutor Pedrinho, Indaial, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó), no centro norte do estado de Santa Catarina, se assim, com acesso facilitado por rodovias estaduais ou federais (BR-470 e BR-101), por aeroportos (Navegantes, Joinville, Florianópolis e Curitiba) e até por portos (Itajaí e São Francisco do Sul).

A região possui belíssimas paisagens e uma natureza bem preservada, com muitas áreas de Mata Atlântica ainda intocadas. Nas partes mais altas há também as imponentes araucárias, típicas do Sul do Brasil. A presença da água é um dos destaques deste roteiro, além de ser uma das áreas com maior concentração de nascentes do país, são inúmeras cachoeiras, rios e riachos pelo caminho.

O Circuito também é marcado pela presença marcante da cultura européia, que se manifesta fortemente nos hábitos e tradições da população. A imigração, inicialmente alemã, seguida da italiana, é visível em muitos aspectos, como na arquitetura, na gastronomia, na música, na cultura e nos esportes.

A região do Circuito possui diversas opções de lazer e infra estrutura turística para a prática de esportes de aventura, turismo de compras e turismo gastronômico.

SOBRE O CICLOTURISMO

São 7 dias de pedaladas pernoitando cada dia num local diferente. Os 300km do circuito são todos sinalizados com placas e setas amarelas, por isso ele é considerado auto guiado (self guided). O trajeto é circular começando e terminando na cidade de Timbó (SC) de fácil acesso, cerca de 30km de Blumenau. Com uma média de 50km por dia o circuito passa por 9 municípios: Timbó, Pomerode, Indaial, Ascurra, Apiúna, Rodeio, Benedito Novo, Doutor Pedrinho e Rio dos Cedros.

Este roteiro é o principal destino dos cicloturistas no Brasil e o primeiro no país planejado e organizado especialmente para ser percorrido de bicicleta. Foi desenhado de modo a passar pelos melhores atrativos turísticos da região, como cachoeiras, arquitetura colonial e atrativos naturais, passando por estradas de terra bonitas e tranquilas.

Além da sinalização o ciclista recebe um guia com mapas, planilhas de orientação e todas as informações necessárias para a viagem. O passaporte, também retirado na inscrição, é carimbado nos hotéis e outros estabelecimentos turísticos, comprovando a passagem do ciclista, e ao final dá direito a um certificado de conclusão do circuito.
 

DIA 1
TIMBÓ - POMERODE

Este primeiro dia de pedalada dá uma boa referência de como vai ser o Circuito, tanto em termos de beleza quanto de dificuldade: A estradinha de terra que sai de Timbó cruza a cidade de Rio dos Cedros, atravessa um morro, passando pela localidade de Rio Ada para finalmente chegar a Pomerode. A subida deste morro, antes de chegar ao Rio Ada, é o maior desafio físico do dia, mas o visual que se alcança lá de cima e a mata atlântica que cobre o percurso compensam de longe o esforço.

Preste especial atenção à planilha no trecho do Rio Ada, pois há muitas bifurcações. Já quase chegando a Pomerode, o circuito passa pela Rota Enxaimel, onde há uma grande concentração de casas construídas neste estilo.Várias delas estão identificadas com plaquinhas, que trazem um pouco da história da edificação. Vale a pena parar e conversar com seus moradores para saber um pouco mais sobre as pessoas que conservam este patrimônio arquitetônico até os dias de hoje.


DIA 2
POMERODE - INDAIAL

Neste dia, o caminho escapa do asfalto serpenteando pelos bairros de Wunderwald (no município de Pomerode) e da Mulde (no município de Timbó). O percurso é bem povoado, com muitas casinhas de belos e bem cuidados jardins. Na medida em que a estrada sobe o morro, ficam para trás as casinhas e aparecem os riachos, passarinhos e muitas árvores. São duas subidas longas no dia, mas não tão íngremes como a do dia anterior e com trechos planos intercalados.

Quem tiver disponibilidade e tempo, e pernas, pode subir um dos mais conhecidos pontos turísticos da região, o Morro Azul. Para chegar lá é necessário desviar alguns quilômetros do percurso (cerca de 7 km de ida e outros 7 km de volta, pelo mesmo caminho) e encarar uma longa e forte subida, sendo que no último trecho você terá que deixar a bicicleta e subir a pé. Há opção de um camping lá em cima, para quem quiser aumentar um dia de viagem e curtir com calma o maravilhoso visual do topo.
Neste segundo dia de pedalada, é necessário atenção principalmente em dois pontos que encontram o asfalto, pois quem vem de uma estrada de terra pode, às vezes, estar distraído. O primeiro é um pequeno trecho de 1 km da estrada que liga Pomerode à BR-470. O outro ponto, que exige o máximo cuidado, é ao se cruzar a BR 470, sempre com tráfego muito intenso de carros e caminhões.


DIA 3
INDAIAL - RODEIO

Trecho essencialmente plano. A estrada segue margeando rio Itajaí Açú, numa paisagem bastante diferente de todo o restante do Circuito. O destaque neste trecho são as pontes, começando pela charmosa ponte dos arcos, ainda em Indaial.

Uma vez na estrada, cruza-se uma ponte coberta por telhado, prática comum trazida com os primeiros imigrantes, para proteger o madeiramento. Há também uma ponte pênsil, estreita o suficiente para a passagem de um carro de cada vez. Um semáforo indica o fluxo dos veículos. Não é necessário cruzar a ponte para continuar no circuito, mas é bastante divertido fazê-lo de bicicleta e a vista do rio é muito bonita. Se estiver no meio da ponte quando o fluxo de veículos se inverter não se assuste, basta encostar a bicicleta no canto e esperar que os carros passem.

Mais uma vez é necessário o máximo cuidado ao cruzar novamente a BR 470, para chegar à cidade de Ascurra. Em mais alguns quilômetros (de paralelepípedo) chega-se ao destino final do dia, Rodeio. Como a pedalada até aqui foi menor, aproveite para descansar ou conhecer os atrativos locais como a vinícola e o laticínio. Para quem vai cumprir somente a parte baixa do Circuito, são mais 16km de asfalto, com acostamento, para voltar a Timbó.


DIA 4
RODEIO - DOUTOR PEDRINHO

Aqui se inicia a subida para a parte alta do Circuito, destinada a quem tem mais preparo físico e espírito aventureiro. Este é o trecho com a mais longa subida de todo o Circuito, são 8km logo no início do dia. Boa parte dessa subida é sombreada pela mata. No meio da subida, há uma parada estratégica para descanso, contemplar o caminho dos anjos e observar o cristo.

Alguns quilômetros mais adiante está a entrada para a famosa Cachoeira do Zinco. É altamente recomendável este desvio, pois além da vista para a cachoeira, de mais de 70m, tem-se a vista para o vale, que é fantástica. Mas é necessário fazer um planejamento, uma vez que são 8 km de ida, dos quais 2 de subida (200m de desnível). Há opção de dormir por lá, desde que combinado previamente, na pousada ou acampando. A volta é pelo mesmo caminho.
Continuando, a estrada segue em boa parte plana, acompanhando um rio, mas ainda há algumas subidas bastante íngremes a serem vencidas. Bem próximo à estrada há uma Igreja construída no estilo Enxaimel, a única do Brasil, não deixe de passar por lá.


DIA 5
DOUTOR PEDRINHO - ALTO CEDROS

Este dia passa pelos locais mais isolados de todo o Circuito. Em certas partes há poucas fazendas e casas, e também pouca sombra. Não há uma subida tão longa como no dia anterior, mas o total de subidas também é bem grande, por isso é recomendável começar cedo a pedalada e levar consigo água e alimentação necessária para o dia.

Antes de começar a subir, uma parada praticamente obrigatória é a Cachoeira Véu da Noiva, alcançada por uma pequena caminhada de 20 minutos pela mata. Ótima oportunidade para observar orquídeas e bromélias.
Já no alto da serra a estradinha vai diminuindo de tamanho até se tornar um gramado verde rodeado por araucárias. Em alguns momentos, apesar da estrada ser municipal, você irá se deparar com porteiras.Apenas lembre-se de deixá-las como as encontrou (abertas ou fechadas). No final do percurso a estrada encontra a represa, trazendo um novo e belo visual, e também uma estrada mais plana. Atenção neste último trecho, que pode estar com bastante fluxo de veículos durante a alta temporada do verão e nos feriados.


DIA 6
ALTO CEDROS - PALMEIRAS

Neste dia o caminho contorna as duas represas passando por uma das regiões mais belas de todo o Circuito. É também um trecho bastante isolado e com poucas sombras, esteja prevenido com água e alimentação para o dia.À medida que a estrada se afasta um pouco da represa, começa a subir bastante, surgindo uma paisagem maravilhosa, de um extenso tapete verde de mata atlântica e alguns paredões de rocha. Faltando alguns quilômetros para o final do percurso avista-se a segunda represa.Atenção neste trecho, que pode estar com bastante fluxo de veículos durante a alta temporada do verão e nos feriados.


DIA 7
PALMEIRAS - TIMBÓ

Neste último dia, o percurso já volta a passar por locais mais habitados, mas ainda atravessa muitas matas, com riachos de águas cristalinas. Muitas descidas íngremes e suaves são a recompensa pelos dias anteriores serra acima. Mas há uma última subida longa e bem forte (talvez a mais forte de todo o Circuito), na localidade de Rio Cunha, após a localidade de Cedro Alto. Depois de atravessar a cidade de Benedito Novo, a estrada acompanha o belo rio, também com mesmo nome, até alcançar o asfalto que liga Rodeio a Timbó, já a poucos quilômetros do ponto final do circuito.


RESTAURANTES: https://circuitovaleeuropeu.com.br/restaurantes/

HOSPEDAGEM: https://circuitovaleeuropeu.com.br/hospedagem/

MUNICÍPIOS INTEGRANTES: https://circuitovaleeuropeu.com.br/municipios-integrantes/

ATRATIVOS VALE EUROPEU: https://circuitovaleeuropeu.com.br/mapa-interativo/

LOCALIZAÇÃO: https://circuitovaleeuropeu.com.br/localizacao/

GUIA DE ATRATIVOS: 
https://circuitovaleeuropeu.com.br/wp-content/uploads/2019/12/Parte%201-15.pdf
https://circuitovaleeuropeu.com.br/wp-content/uploads/2019/12/Parte%2016-39.pdf

https://circuitovaleeuropeu.com.br/wp-content/uploads/2019/12/Parte%2040-63.pdf  

Detalhes

Este roteiro é o principal destino dos cicloturistas no Brasil e o primeiro no país planejado e organizado especialmente para ser percorrido de bicicleta. Foi desenhado de modo a passar pelos melhores atrativos turísticos da região, como cachoeiras, arquitetura colonial e atrativos naturais, passando por estradas de terra bonitas e tranquilas.

Preço a partir de

Sob consulta

Faça sua reserva ou personalize seu roteiro.

Galeria de fotos